Série

 

One Day At A Time

One Day At a Time (Um Dia de Cada Vez, tradução livre) a Netflix fez um remake desta antiga série de sucesso. A original que leva o mesmo nome durou nove temporadas e foi exibida na televisão americana entre 1975 e 1984.

Na versão do site de streaming Netflix conta o dia a dia de uma mãe divorciada com dois filhos para criar. O remake, porém, apresenta tons mais atuais por mostrar uma família de origem cubana – e, por consequência, tocar em pontos como racismo e imigração –, mas sem deixar o bom humor de lado.

 

tumblr_ojxzqhOJAP1u9pvyzo1_400 tumblr_ojxzqhOJAP1u9pvyzo2_400

 

A mãe é Penelope (Justina Machado), uma enfermeira e ex-militar que tem TEPT (transtorno de estresse pós-traumático) por conta da guerra, e além disto cria seus dois filhos, um menino e uma menina , com a ajuda da mãe, a tradicional Lydia (Rita Moreno). O grupo também conta com a presença ocasional de Schneider (Todd Grinnell), zelador do prédio onde mora.

 Eu no momento me encontro órfã desta série, esperando por novas indicações. Porque a realidade dela é muito parecida com a nossa (brasileira) , é impossível você assistir e não ver um parente/familiar teu ali representado, e você se identifica ainda mais se você já morou em outro país ou mora.

Além de tudo aborda temas importantíssimos e sensives de forma sutil e inteligente. Tem uma ótima representação latina, LGBT, e uma boa didática sobre o feminismo e sem perceber tu vai ta chorando ali no meio da série junto com os personagens e rindo ao mesmo tempo. Sério, estou in love. coracao-1_xl

ONDE ASSISTIR: Netflix








 

large-8
A Series of Unfortunate Events
 (tradução: Desventuras em Série ) é uma série de treze livros escrita por Lemony Snicket (pseudônimo de Daniel Handler) e ilustrada por Brett Helquist.

A série se trata das aventuras de três crianças, os órfãos Baudelaire, após a morte de seus pais em um incêndio. A ambientação da história é anacrônica, e a série é repleta de alusões literárias e culturais. Uma adaptação para o cinema dos três primeiros livros da série já havia sido lançada em dezembro de 2004. Agora temos essa nova adaptação que é uma série e está sendo lançada pelo canal streaming Netflix, e saiu no dia 13 de janeiro de 2017.

A série narra as aventuras de três irmãos muito inteligentes, os órfãos Baudelaire. Violet Baudelaire, a mais velha, é uma inventora e tem quatorze anos quando a série se inicia; Klaus Baudelaire, o irmão do meio, é um grande leitor e tem doze anos no começo da trama; e Sunny Baudelaire, a caçula, é uma menininha de três anos que gosta de morder objetos e fala em uma linguagem compreensível apenas para seus irmãos (sua fala vai se desenvolvendo ao longo da série).

large-3

A história parte do momento em que as crianças são informadas de que seus pais faleceram em um terrível incêndio que ocorreu em sua mansão, destruindo-a. No primeiro livro, as crianças vão viver sob tutela de um primo distante, o Conde Olaf, um homem terrível e pouco higiênico que tenta roubar a enorme fortuna que seus pais lhes deixaram.

Em cada livro as crianças são levadas a um novo tutor excêntrico; o Conde Olaf sempre os acha onde quer que estejam, aparecendo em disfarces ridículos com um plano diferente para roubar a fortuna das crianças. Aparentemente, os únicos que não são enganados pelos disfarces são os Baudelaire. (spoilers apartir daqui) A série segue nesse formato até o sétimo livro, quando os papéis são trocados, e do livro oitavo ao duodécimo as próprias crianças usam disfarces e são perseguidas pela polícia, após serem falsamente incriminadas pelo Conde Olaf.

A partir do quinto livro da série as crianças vão descobrindo o segredo que envolve suas vidas e a vida e morte de seus pais. Neste livro, as crianças são enviadas a um internato, onde conhecem os irmãos Quagmire, que também perderam os pais e um irmão em um incêndio. Nos próximos livros as crianças vão compreender que os incêndios não foram mera coincidência, e eventualmente descobrem que seus pais faziam parte de uma organização, a C.S.C., junto com vários de seus guardiões.

large-7

Os irmãos são perseguidos pelo infortúnio aonde vão, mas ocasionalmente algo bom lhes acontece, e eles frequentemente encontram pessoas boas e bem-intencionadas. No fim os Baudelaire têm de contar com suas forças e um com o outro para desvendar o mistério e finalmente encontrar um lugar que possam chamar de lar.

Cada um dos irmãos tem um dom distintivo que os ajuda frequentemente em situações difíceis. Violet sempre cria invenções para ajudá-los, Klaus sempre fornece informações de livros, e Sunny tem dentes afiados que podem morder qualquer coisa. Nos livros finais, Sunny aprende a cozinhar à medida que começa a desenvolver dentes normais, e cozinhar se torna sua habilidade principal. Sunny originalmente falava em palavras únicas, que por vezes continham indicação do significado, faziam referências culturais (no décimo livro, ela diz “Matahari”, o que é traduzido como “Se eu ficar, posso espiá-los e descobrir.”), ou eram de outras línguas (“Shalom” ou “Sayonara”), mas eventualmente ela aprende a falar em frases completas.

Eu vi tanto o filme e como a série, e sempre tive uma vontade enorme de ler os livros (mas por sempre estar lendo algo nunca li, mas quem sabe esse ano?). E posso afirmar que a série está melhor que o filme e pelo que andei lendo mais fiel aos livros também. 🙂

Abaixo deixei o trailer.

Onde Assistir: Netflix








 

1481869790_oa
The OA basicamente é mais uma série sem pé e cabeça do Netflix. Ela é estadunidense e seus temas principais são: drama, suspense e ficção científica. Criada e produzida por Brit Marling e Zal Batmanglij, sendo sua terceira colaboração, e distribuída mundialmente pela Netflix.

A série é produzida pelos estúdios Plan B e Anonymous Content. Na série, Marling estrela como uma jovem, chamada Prairie, que, ao ser encontrada depois de sete anos, se auto intitula “OA”, e pode enxergar, mesmo que antes de desaparecer fosse cega.

20161213153201659606a

A trama gira em torno desta jovem Prairie Jonhnson (Brit Marling), que retorna para sua cidade sete anos após desaparecer misteriosamente – porém, há um detalhe ainda mais bizarro: Prairie era cega quando desapareceu, e agora consegue ver. Há indícios de que Prairie se lembra do que aconteceu, mas se recusa a falar de seus sete anos desaparecida com a polícia ou com sua família.

A primeira temporada foi disponibilizada em 16 de dezembro de 2016 e possui oito episódios com cerca de uma hora cada. A série foi bastante elogiada pela critica e pelo publico por suas cenas filosoficas e suas tramas sobre ressurreição.

58593f93aca0591e008b4c1b-1920

Outro ponto muito legal da série é sua fotografia que é maravilhosa e cheia de paisagens incríveis. Que cativa muito quem estiver assistindo. Além da historia, claramente, em que você fica a cada ep se perguntando o que está acontecendo. E o final é um pouco irritante, tenho que admitir, mas espero que tenha uma segunda temporada. Sério.

Abaixo deixei o trailer para vocês terem uma noção.

Onde assistir: NETFLIX








 

izombie_-_season_3
Decidi começar a assistir a essa série de tanto vocês por twitter, youtube, instagram. Enfim, todas as redes sociais possíveis falarem como eu parecia a personagem principal. Me rendi, e estou me sentindo com cara de defunto no momento já que literalmente ela é um zumbi! hahaha.

iZombie (estilizado como iZOMBiE) é uma série de televisão americana desenvolvida por Rob Thomas e Diane Ruggiero-Wright, transmitida pela emissora The CW desde 17 de março de 2015, e estrelada por Rose McIver. A série é uma adaptação livre da série de histórias em quadrinhos de mesmo nome criada por Chris Roberson e Mike Allred, e publicado pela DC Comics com sua marca, Vertigo.

A série foi oficializada no segundo semestre de 2013, com ordem de 13 episódios para a primeira temporada, que estreou em 17 de março de 2015. A segunda temporada foi lançada em 6 de outubro de 2015 e a terceira temporada será lançada em 4 de abril de 2017.

A série estreou nos Estados Unidos em 17 de março de 2015. Em 6 de maio de 2015, a emissora norte-americana The CW renovou a série para uma segunda temporada que estreou em 6 de outubro de 2015.

large

Olivia “Liv” Moore, uma médica residente de Seattle, é transformada em uma zumbi quando vai à uma festa em um barco, e sua vida vira de cabeça para baixo. Para lidar com seu novo apetite por cérebros, Liv consegue um emprego em um necrotério para que consiga sobreviver ela come os cérebros de vítimas de homicídio cujos corpos são entregues ao necrotério.

Seu segredo é adivinhado por seu chefe, Ravi Chakrabarti. Gradualmente, Ravi se torna amigo e confidente de Liv e, como cientista, fica intrigado com a condição dela. Sempre que come o cérebro de uma vítima temporariamente herda alguns de seus traços de personalidade. Ela também herda visões da vítima que muitas vezes dão pistas sobre o assassinato. Essas visões podem ser geralmente desencadeadas por vistas (acontecimentos ou objetos) ou sons (frases repetidas).

large-1
Liv usa esta nova habilidade para ajudar a Polícia de Seattle a resolver crimes, passando-se como psíquica, enquanto Ravi trabalha para desenvolver uma cura para o estado de Liv, na esperança de que um dia ela recupere sua vida antiga.

A série tem duas temporadas até agora e foi renovada para a terceira que contará com 13 episódios, assim como a primeira. 😀

E vocês já conheciam essa série? O que acham dela?

Onde Assistir: Netflix








 

unknown

Black Mirror é uma aclamada série de televisão britânica antológica criada por Charlie Brooker, que apresenta ficção especulativa com temas sombrios e às vezes satíricos que examinam a sociedade contemporânea, especialmente no que diz respeito às consequências imprevistas das novas tecnologias. É produzida pela Zeppotron para a Endemol.

Em relação ao conteúdo e a estrutura da série, Brooker destacou que “cada episódio tem um elenco diferente, um set diferente e até uma realidade diferente, mas todos eles são sobre a forma como vivemos agora – e a forma como nós poderemos viver em 10 minutos se formos desastrados.”

 

blackmirrort3-3
Após ter recebido críticas positivas, a série, que era originalmente transmitida no Channel 4, passou a ter alcance internacional crescente (particularmente nos Estados Unidos) após ser inserida no catálogo da Netflix. Stephen King também demonstrou interesse na série.

Em 2013, Robert Downey Jr. escolheu o episódio “The Entire History of You” (escrito por Jesse Armstrong) para, potencialmente, ser transformado num filme pela Warner Bros. e sua própria produtora, a Team Downey.

Como foi comentado pelos próprios produtores acima a ideia principal da série é criticar em cada episódio como a nossa sociedade se encontra nos tempos atuais. E cada episódio é diferente, e dirigido por alguém diferente e não tem continuidade. Sim é uma história única por episódio, então da pra escolher aleatoriamente. Acho que por isso chama tanta atenção essa série, pela sua proposta.

Deixei o trailer abaixo. 🙂

Onde Assistir: Netflix