livro-dandara-e1413842079543
sinopse
“Ninguém morre virgem, a vida f… com todos nós.” (Kurt Cobain) Quando Kurt Cobain e o Nirvana lançaram seu primeiro álbum. Bleach, em 1989, ninguém – nem mesmo Kurt – poderia prever que um ídolo estava prestes a nascer. Em menos de uma década, o jovem de Aberdeen, Estados Unidos, foi mais do que um recordista do mundo fonográfico. E nem mesmo o uso abusivo de drogas e sua rejeição à posição de ídolo impediram que Kurt se tornasse o rosto de uma geração. Doze anos após sua morte, ocorrida em 5 de abril de 1994, a revista Forbes listou as 13 celebridades que mais lucravam após a morte: Kurt Cobain ficou em primeiro lugar com ganhos estimados em 50 milhões de dólares. Mas o que fez Kurt se tornar um ícone da década de 1990 na música, no cinema, no comportamento e até mesmo na moda? Neste livro, o jornalista e especialista em música Charles R. Cross aborda a transição de Kurt Cobain de astro do rock a ícone mundial, que se mantém mesmo vinte anos após sua morte. – Skoob

o que eu acheiPrimeiramente  queria dizer que todos os livros que eu li do Charles R. Cross, (Ok, que foram dois e ambos do Kurt Cobain) posso afirmar que ele consegue ser tão detalhista e perfeccionista que não tem como as leituras de seus livros serem entediantes ou chatas, por isso eu dei cinco estrelas para este livro.

Agora voltando ao que importa, o livro tem como personagem principal Kurt Cobain, mas vale lembrar que não se trata de uma biografia dele. O que Cross quis trazer foi uma análise, com diversas observações pessoais junto com dados que mostram como o artista influenciou a moda, indústria musical, pessoas com dependência química, entre outras diversas áreas sociais.  Alguns destes fatores poderiam até passar bem despercebidas se fosse avaliados por nós, mas com a pesquisa aprofundada do autor podemos ver como Cobain, mesmo não querendo, se tornou uma forte imagem e símbolo para milhares e milhares de pessoas, mesmo depois de sua morte.

PicMonkey Collage– Fotos retiradas do site Redutodorock

Sobre a escrita de Charles R. Cross, como disse acima ele é super detalhista, muitas pessoas, incluindo eu, ficam meio aflitas sobre esse fator, pois quando um livro é contém muitos detalhes pode acabar se tornando uma leitura massiva e cansativa, mas o autor consegue deixar de forma leve. Creio que qualquer pessoa consegue ler em apenas um dia este livro, pode ser uma boa abertura para quem quer conhecer um pouco mais do estilo do autor.

E se você for fã do Kurt Cobain já deixo indicado aqui outro livro dele “Mais Pesado que o Céu” que é uma biografia dele escrita por este mesmo autor. Aliás, vocês já repararam que o Cross é levemente obcecado por Cobain, não é?

consideraçÑoes finais modelo 2
Por final quero dizer que indico esta leitura a todos, serve para qualquer pessoa que goste de música,  porque ele aborda todos os assuntos neste livro sem deixar de perder seu foco principal Kurt Cobain. Abaixo vou deixar para vocês a média de preço e aonde vocês podem encontrar este livro, caso queiram comprar. 🙂

Média de Preço: De R$ 16, 00 a R$ 24,90
Onde Comprar: Saraiva, Fnac, Livraria Cultura

Espero que tenham gostado e se já tiverem lido comentem abaixo o acharam!








2 thoughts on “Resenha: Kurt Cobain a construção do mito

  1. Olha, estou lendo, é bacana sim, mas sinceramente, não gostei muito da escrita do Cross, ele põe muitoo a opnião dele como um “dado”, ele endeusa demais kurt cobain, o que me deu uma noção bem errada de nirvana, principalmente quando ele diz que foi o “maior astro de rock da história” (ele deu isso como dado!!! Mas é só a opnião dele, eu pesquisei!!) e além de tudo, parece que ele está muito preocupado em promover sua autoimagem falando sobre a revista the rocket e falando que ele conheceu kurt cobain, sinceramente, estou pouco me fu*endo se ele conheceu kurt cobain, eu quero saber da influência de kurt e não da vida de cross, em alguns momentos me sinto lendo um livro de ficção, sinceramente kkkkk me arrependo de ter comprado esse, queria ter comprado a biografia de kurt, esse daqui ta muito ilusório, não dá pra confiar nas informações

    1. Oi. Concordo com todos os pontos que você falou. Realmente o autor paga muita sardinha pro Kurt e muitas vezes você só quer saber a história, e não o quanto ele é fã do Kurt. Acredito que este livro se enquadra mais para um complemento da biografia, eu já li os dois e li esse depois da biografia, faz bastante diferença. Se você quiser ver tem resenha dele aqui: http://psychoblondies.com/por-helena-jimenez/resenha-mais-pesado-que-o-ceu/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *