resenha

 

385036-3138161437
Alguns dias atrás tinha comentando que tinha comprando uma mascara clareadora da L’oréal e estava muito interessada em testar para fazer uma resenha para vocês. E aqui está! Recemente a marca criou três mascara para serem usadas em conjunto, um esfoliante, uma clareadora e uma para acalmar sua pele. Juntas elas prometem dar um efeito perfeito a sua pele.

loreal-pure-clay-1108
Desde quando me mudei para Londres a minha pele deu uma piorada gritante, comecei a ter diversos cravinhos e marcas vermelhas pelo meu rosto que não somem. Durante muito tempo achava que era por conta da água, porque realmente é muito ruim, e muitas pessoas que se mudaram também tiveram a mesma reação que eu, mas as delas passaram e a minha não. Porém, conversando com a minha médica do Brasil descobri que é uma reação alérgica a meu anticoncepcional.  E só vai melhorar quando a minha mãe vir me visitar e trazer os remédio certos.

E por enquanto o que tem salvado e segurado a minha pele de ficar pior, sem sombras de dúvidas foi essa máscara. Eu escolhi a escura porque ela funciona como um detox, tirando todas as sujeira da pele e da uma bela clareada nas partes avermelhadas da pele.

img_2361
COMO USAR:

01. Passar pelo rosto evitando a região da boca e dos olhos e deixar por aproximadamente entre 10 e 15 minutos.

02. Enxaguar com água com as suas próprias mãos ou você pode utilizar uma toalha de rosto úmida.

Resultado da máscara antes e depois de 10 minutos na pele

Resultado da máscara antes e depois de 10 minutos na pele

Infelizmente eu não sei quando este produto chegará no Brasil, espero que seja logo, pois eu realmente amei o resultado. Paguei apenas 5 libras nele que convertendo da cerca de 20 reais. 🙂







 

livro-dandara-e1413842079543211
sinopse
“E se você desejasse a morte de uma pessoa e isso acontecesse? E se o assassino fosse alguém que você ama? O namorado de Valerie Leftman, Nick Levil, abriu fogo contra vários alunos na cantina da escola em que estudavam. Atingida ao tentar detê-lo, Valerie também acaba salvando a vida de uma colega que a maltratava, mas é responsabilizada pela tragédia por causa da lista que ajudou a criar. A lista com o nome dos estudantes que praticavam bullying contra os dois. A lista que ele usou para escolher seus alvos. Agora, ainda se recuperando do ferimento e do trauma, Val é forçada a enfrentar uma dura realidade ao voltar para a escola para terminar o Ensino Médio. Assombrada pela lembrança do namorado, que ainda ama, passando por problemas de relacionamento com a família, com os ex-amigos e a garota a quem salvou, Val deve enfrentar seus fantasmas e encontrar seu papel nessa história em que todos são, ao mesmo tempo, responsáveis e vítimas. A lista negra, de Jennifer Brown, é um romance instigante, que toca o leitor; leitura obrigatória, profunda e comovente. Um livro sobre bullying praticado dentro das escolas que provoca reflexões sobre as atitudes, responsabilidades e, principalmente, sobre o comportamento humano. Enfim, uma bela história sobre auto-conhecimento e o perdão.”
Skoob  

o que eu achei

A Lista Negra é uma história contada por Valerie, uma adolescente que acabou de entrar no último ano do colégio, a mesma escola que estudou por sua vida inteira. Porém, diferente dos outros alunos, ela não está ansiosa em terminar essa ciclo da sua vida. A garota ficou quase um semestre sem frequentar a escola porque há alguns meses seu namorado Nick atirou e matou diversos colegas, um professor e inclusive na perna da própria namorada enquanto ela tentava proteger uma das garotas, que por sinal ela odiava.

Valerie deverá voltar para escola conforme prometeu ao seu psicólogo e a sua mãe. Nesta regresso ela se sente culpada por tudo, algumas pessoas que foram assassinadas estavam numa espécie de “lista negra” que ela e Nick haviam criado. Para ela não passava de uma forma de manifestar toda sua raiva e sofrimento por sofrer bullying, além do fato de ter que lidar com uma família complicada. Já para seu namorado a história era outra. Nick levou tudo ao um nível muito mais a sério e intenso.

O emocional da jovem está completamente desconcertado, já que além de se sentir culpada, também sente falta de Nick, e diferente dos outros personagens, não o vê como uma aberração.

IMG_0097

O livro não foca somente na recuperação dela para a sociedade, na verdade temos diversos capítulos repletos de flash backs de momentos dela com o namorado, ela no hospital se recuperando do tiro, na terapia, e do próprio dia do crime. É muito empolgante, e você não consegue parar de ler. Porque cada página acontece alguma coisa nova e intensa.

– Senhora Tate? As coisas mudaram muito? – perguntei.- Quer dizer, as pessoas estão diferentes? – Não sei o que esperava que ela respondesse. ‘Sim, todos aprenderam a lição e agora amos uma grande família feliz, exatamente, como os jornais dizem que somos. Ou, a, não, nunca houve bullying neste colégio – era tudo imaginação desde o começo, como estão dizendo por aí. Nick era louco e você o apoiou e isso é tudo. Vocês não tinham motivo para ficar bravos. Tão bravos. Mas era tudo imaginação.’
A Senhora Tate mordeu o lábio inferior e pareceu realmente considerar a pergunta.
– As pessoas são pessoas- respondeu finalmente, virando as mãos em um gesto triste e desamparado.
Acho que aquela era a última resposta que eu queria ouvir.

consideraçÑoes finais modelo 2 O que posso dizer? Esse livro é ideal para quem (como eu) gosta de ler sobre crime, no caso deste livro especificamente seria mass murder. Ele é realmente muito fascinante, e vale lembrar que o fato dominante não são os acontecimentos em si, e sim como Valerie lida com todas as suas questões e traumas. Eu particularmente amei, e confesso que em alguns capítulo tive que dar breves pausas porque é realmente intenso para ler de uma só vez, e mexe muito com o a gente (leitor).

Ele custa R$37,00 de acordo com o a editora Gutenberg. E o site da editora concedeu o book-trailer e o primeiro capítulo do livro. 🙂







 

asfsdfgagfd1-e1415037847284
sinopse

Bruno tem nove anos e não sabe nada sobre o Holocausto e a Solução Final contra os judeus. Também não faz idéia que seu país está em guerra com boa parte da Europa, e muito menos que sua família está envolvida no conflito. Na verdade, Bruno sabe apenas que foi obrigado a abandonar a espaçosa casa em que vivia em Berlim e a mudar-se para uma região desolada, onde ele não tem ninguém para brincar nem nada para fazer. Da janela do quarto, Bruno pode ver uma cerca, e para além dela centenas de pessoas de pijama, que sempre o deixam com frio na barriga.

Em uma de suas andanças Bruno conhece Shmuel, um garoto do outro lado da cerca que curiosamente nasceu no mesmo dia que ele. Conforme a amizade dos dois se intensifica, Bruno vai aos poucos tentando elucidar o mistério que ronda as atividades de seu pai. O menino do pijama listrado é uma fábula sobre amizade em tempos de guerra, e sobre o que acontece quando a inocência é colocada diante de um monstro terrível e inimaginável. – Skoob

o que eu achei

IMG_2377O menino do pijama listrado conta a história do Bruno, uma criança que nem imagina que está vivenciando a segunda guerra mundial. Ah, só para deixar claro, esta história é fictícia, muitas pessoas confundem achando que é verídica, por tantos livros que existem sobre esta guerra, acaba confundindo mesmo, normal. Voltando ao livro. Bruno por personagem bem novinho e o principal da história acaba dando um ar todo ingênuo para o livro, mas sem perder pontos fortes, como por exemplo que seu pai é um nazista e trabalha para o exercito alemão.

Apesar dele achar que o trabalho do pai é sinônimo de grande heroísmo, conseguimos perceber ao longo do livro que ele começa a questionar certas atitudes do pai, e de seu professor particular, que coloca os judeus como se fosse a pior raça do mundo, e podemos ver isto em diversas cenas. É super interessante, e emocionante, pois percebemos como uma criança não entende o ódio alheio, que os nazistas nutriam pelos judeus sem ao menos conhecer um de perto. Aquela coisa pura de criança faz toda a diferença no enredo.

IMG_2378

Sobre os personagens secundários posso afirmar que você vai se irritar com a irmã dele, gostar da mãe, odiar o pai, e sentir muita compaixão pelo “criados”. Vale dar um destaque para a segunda mencionada, na minha frase acima, eu adorei a força dela de enfrentar o marido, ela o questiona e tem um forte temperamento. Outro personagem muito legal, que não poderia deixar de mencionar, é a avó do menino. Ela literalmente não aceita o que seu filho, o pai de Bruno, faz e da um gelo e diversas vezes briga com ele. Como vocês podem perceber eu adoro personagens que enfrentam injustiças.

Enfim, esses foram alguns dos motivos do porque eu dei cinco estrelas (nota máxima) para este livro. Ele é super emocionante e envolvente, e o final vai fazer você chorar. Ok, que eu não chorei, mas não conta, pois sou meio “coração frio” pra certas coisas, e não conheço uma pessoa, além de mim, que não deixou uma lagrima cair lendo O menino do pijama listrado.

consideraçÑoes finais modelo 2

Indico esse livro para quem, assim como eu, adora temas sobre segunda guerra e coisas do tipo. O tema tem um clima mais pesado, mas sempre nos ensinam coisas ótimas. Outra dica que eu dou é, veja o filme antes de ler o livro, porque apesar do filme ser bem fiel ao livro não supera o final e algumas cenas que foram cortas. Então para não achar o filme um pouco “bléh”, veja-o primeiro, porque da mais chances de você se apaixonar e querer ler.

Abaixo deixo vocês com o trailer. Espero que tenham gostado. coracao-1_xl

 







 

o livro negro do estilo

Há uns meses atrás, passeando pela Saraiva e na parte de livros de moda, encontrei um que me chamou a atenção: O livro negro do estilo, da Nina Garcia (jornalista colombiana que é diretora de moda das revistas Elle e Marie Claire, além de jurada no reality show Project Runaway). Fiquei alguns meses namorando o livro, até que meu pai o presenteou de Páscoa.

Sempre curti coisas que falam de estilo e não necessariamente de moda, então fiquei bem animada com o livro, conforme fui lendo as expectativas que criei com ele foram caindo. Apesar de ser um livro sobre estilo e que frisa que as pessoas não devem ser uma vítima da moda, ele ensina a leitora a ter estilo, afirma várias vezes peças-chaves para se ter…acredito que caia um pouco em contradição, afinal, não é possível ensinar ninguém a ter estilo, não é mesmo?

 

o livro negro do estilo

É um livro que vale a pena ser lido por quem quem curte moda e é leigo. Em diversos trechos, consegui identificar o que sempre tive em mente ao fazer meus posts aqui no blog. Eis aqui um exemplo: “Não compre segundo as tendências. Fico louca com isso. Se está na moda usar vestido curto amarelo e você não fica bem de amarelo nem de vestido curto, por que comprar uma peça assim? Vista o que lhe cai bem e o que a faz se sentir a vontade”.

o livro negro do estiloÉ interessante, mas não se deve usar o livro como um guru ou algo do tipo e sim como diversão e talvez agregar algumas dicas. Acredito que O livro negro do estilo seja uma espécie de auto-ajuda da moda e que poderá inspirar diversas pessoas. Além de ser super bonitinho, com diversas ilustrações e frases de personalidades famosas da moda.

908384_10201612320728908_1246007715_n

O livro negro do estilo custa R$44,90 de acordo com o site da editora.