Argentina

 

IMG_8569
Queria pedir desculpas a vocês porque esse post era para ter ido ao ar semana passada, mas estava na correria com tcc e não consegui subir ele para vocês. E tenho mais um pedido de desculpa a fazer, que é sobre o vídeo deste post, ele tem poucas cenas dos pontos turísticos de Buenos Aires, ai você pergunta “por que Lena?” ai eu te respondo “esqueci”. Literalmente, eu só lembrei de filmar alguma coisa quando estavamos visitando as últimos pontos, então o vídeo vai ser bem curtinho. Mas vamos ao que interessa.

Ficamos apenas dois dias em Buenos Aires, mas como ela é uma cidade bem compacta conseguimos ver bastante coisas! No primeiro dia fomos ao cemitério da Recoleta. Que é mais considerado como um museu já que diversas pessoas importantes, como artistas, políticos, cientistas, estão enterrados lá.

IMG_8573

As sepulturas tem colunas clássicas e símbolos sobre o tema da morte, tendo uma arquitetura neo-clássico. A propriedade de cada família deve ser paga, através de uma taxa mensal, para administração. Essa taxa é tão elevada que é lá dentro  é aonde se encontra o metro quadrado mais caro da cidade.

Voltando as pessoas de grande importância  que estão sepultados por lá, se encontram nomes como Evita Perón, Adolfo Bioy Casares, Luis Perlotti, Miguel Sansebastiano, entre outros!

PicMonkey Collage ba
Depois que saímos de lá, demos uma pequena volta pelo bairro da Recoleta. Mas logo fomos para o centro da cidade, aonde estão os cartões postais da cidade, como a Casa Rosada, que fica na Plaza de Mayo, o Palácio do Congresso Nacional, e alguns dos bares mais notáveis da cidade, como o Café Tortoni, tem também a Calle Florida (para quem quer fazer compras) e a Avenida 9 de Julio, que ostenta o Obelisco no cruzamento com a Avenida Corrientes.

IMG_8581IMG_8585
Ficamos uns 20 minutos por lá, mas logo tivemos que voltar ao ônibus da excursão para conhecer o bairro La Boca, que tem uma história que é basicamente sobre futebol e italianos imigrantes. Demos uma volta dentro do ônibus mesmo, e só paramos na rua Caminito, um outro ponto turístico da cidade!

Vou falar um pouco da história desta pequena rua. Em 1898 passava uma linha de trem, mas foi fechada em 1928, e assim o  terreno ficou abandonado. Só em 1950 um grupo de moradores, entre os quais estavam o famoso pintor Boca Quinquela, decidiu restaurar o terreno.  O pintor batizou a rua como “Caminito” pelo título do popular tango de 1926, de Pañalosa e Filiberto.  Conseguiram doações de diferentes artistas para ajudar na reforma. E em 1959, Caminito foi transformado em um museu a céu aberto e sem portas.

PicMonkey Collagecaminito
As casas na área do Caminito são mais conhecidas como “Conventillos” (seriam nossos cortiços). Pois as casas eram típicas dos imigrantes (italianos) do final do século XIX.   As casas que foram pintadas em diversas cores, se deve porque os imigrantes italianos usavam as tintas que sobravam das oficinas do porto, que se localizava muito perto dali.  Atualmente , os “conventillos” se transformados em lojas de souvenirs e você pode visitar.

IMG_8580
Visitamos também a calle Florida, mas não queríamos comprar nada, então decidimos ir direito a outro lugar, que foi meu preferido, e por isso vou deixar ele por último. Porque sempre, o melhor para o final. 🙂

Bom, no nosso segundo dia de Buenos Aires só conhecemos o Jardín Japonés, junto com a minha amiga que está morando lá. Não conhecemos outro ponto turístico por falta de tempo. Bom, voltando, o jardim está localizado na Avenida Figueroa Alcorta e Avenida Casares, no bairro Palermo. Você tem que pagar 50 pesos argentinos para entrar, o que equivale a 10 reais.

Foi construído em 1967 em uma ocasião que a Argentina recebia o Príncipe herdeiro Akihito, atual imperador do Japão.

IMG_8595

Lá dentro opera um restaurante e casa de chá, infelizmente não fui. Tudo é administrado pela Fundação Cultural Argentino-Japonês. Por estas razões, muitas festas no Japão são realizados no Jardim Japonês. Lá também tem uma biblioteca de assuntos só japoneses. Muitas performances teatrais e recitas de música são realizadas lá também.

Outro fato interessante é que lá tem cursos de japonês e cultivo de bonsai. E um espaço que é concebido de meditação.

PicMonkey CollagejardimIMG_8596
Voltando ao dia anterior, o que eu mais amei. Livraria El ATeneo! Antigamente era um teatro, mas foi fechado, e depois restaurado e transformado numa enorme livraria. Ela é considera uma das livrarias mais bonitas do mundo, e tem motivos. Sério, é super apaixonante.

Dentro dela tem um pequeno lugar que você pode tomar um café ou um lanche, foi lá que consegui um pouco de wifi, já que no cruzeiro não tinha. 🙁

IMG_8583
Estão entendendo meu amor por essa livraria? É realmente tudo muito lindo, infelizmente não fiquei tanto tempo quanto queria, porque já estava cansada e andei mais de sete quadras num sol dos infernos, literalmente, para chegar lá. Então imaginem meu estado, acabada. Mas valeu muito a pena.

Vou colocar mais algumas fotos dela abaixo para vocês.

IMG_8592 IMG_8593
Então é isso pessoal, espero que tenham gostado. O post não ficou tão bom quanto gostaria, mas é que passei o dia fora e estudando, e estou escrevendo ele correndo só para vocês. coracao-1_xl Sou fofa.

E quem perguntou sobre restaurantes lá no meu ask (não esqueço de vocês), o único que eu me lembro aqui são alguns que tem no Porto Madero, e são ótimos por sinal! E por favor, não vão no zoológico, eles que deixam os animais dopados, 24h por dia, só para você ir lá e tirar uma selfie com ele. Pense se o sofrimento dele vale uma foto.

E comentem o que vocês acharam, adoramos a opinião de vocês. 🙂