slide3

 

Guerrilla Girls é um grupo formado por mulheres que luta por mais representatividade das mulheres no mundo da arte, e ganhou pela primeira vez exposição em São Paulo.

A mostra “Guerrilla Girls: gráfica, 1985 – 2017” traz mais de cem pôsteres que denunciam a baixa presença de artistas mulheres e negros em acervos de museus, galerias e coleções particulares.
O coletivo feminista Guerrilla Girls vai invadir o Brasil! O grupo, que luta por uma maior representatividade no mundo das artes, ganha uma exposição individual no país pela primeira vez.

Em cartaz até 14 de fevereiro, no Museu de Arte de São Paulo (Masp), a mostra “Guerrilla Girls: gráfica, 1985-2017” traz mais de cem pôsteres que denunciam a baixa presença de mulheres e negros em acervos de museus, galerias e coleções particulares.

As Guerrilla Girls existem desde 1985, em Nova York (EUA), como uma das principais vozes contra o preconceito no cenário artístico. Os cartazes eram produzidos e distribuídos pelos muros da cidade: “As ruas eram a forma de nos comunicarmos com as pessoas. Nosso trabalho tem uma dimensão pública importante”, afirmam integrantes do grupo.

O trabalho é feito inteiramente de modo anônimo – elas não divulgam detalhes ou números do coletivo e aparecem sempre usando máscaras de gorilas.

 

Endereço e Horário

Museu MASP,
de 29/9 a 14/02/2018
De terça (entrada gratuita) a domingo, das 10h às 18h; quinta, das 10h às 20h (última admissão: 30 minutos antes do encerramento)
Estação mais próxima: Trianon-Masp (linha verde)

(fonte: sp-arte)







 

Processed with VSCO with a6 preset

Quem me conhece sabe que uma das minhas maiores vontades da vida sempre foi morar fora e ter meu próprio apartamento.  Só que conforme fui crescendo, viajando e principalmente agora, que estou aqui, no meu intercâmbio, prestes a completar 4 meses. Percebo cada vez mais que a felicidade plena só é possível quando estou acompanhada com pessoas de quem eu gosto.

Reparei que não adianta você estar no melhor país do mundo, até porque isso não existe, porque todos os países/cidades tem suas qualidades e defeitos, sem quem você gosta do lado.

E vamos supor o seguinte. Que existisse uma cidade perfeita, onde não tivesse violência, onde todo mundo frequentasse a escola, todo mundo tivesse acesso a saúde e todo mundo tivesse as mesmas chances. Um lugar onde a qualidade de vida é maravilhosa e os animais e a natureza fossem livres e respeitado. Nada disso iria te completar se você não tivesse alguém com quem dividir isso.

happiness-is-only-real-when-it-is-shared

É o mesmo sentimento de quando você vivência suas vitórias e seus fracassos. Naturalmente você sente a necessidade de contar para alguém que é proximo a ti. Pelo menos para mim é assim. E quando eu não o faço me sinto completamente só. A melhor parte de todos os seres vivos é ter companhia e não sei porque o ser humano é o único que gosta de ter atitudes egoístas e achar melhor não demonstrar isso.

A gente não nasceu pra ficar sozinho e ponto, e não estou falando só no sentido romântico da coisa.

Quando a minha mãe veio me visitar matei a saudade dela rapidinho, porque com família geralmente é assim. Mas quando ela foi embora deu um aperto sim! E agora que meu namorado passou quase um mês aqui comigo e acabou de ir embora foi pior ainda. Porque a gente começa a se acostumar novamente com essas pessoas na sua rotina, e na sua vida.

E quando você passa nos mesmos lugares que antes você estava com certa pessoa só que agora você esta sozinha ou com outra pessoa nunca é a mesma coisa, nunca é o mesmo sentimento, tudo muda. Nessas horas você percebe que lar não é casa, não são coisas, lugares, países… nada disso. E sim seres vivos.







Posts relacionados

 

IMG_2385
Quem é que nunca ouviu falar de Tim Burton? Ou pelo menos dúvido que nunca viu seus filmes como “Edward Mãos de Tesoura” , “O Estranho Mundo de Jack”, “BeetleJuice”, são apenas alguns dos grandes sucessos. E os fãs podem comemorar, pois dês do dia 4/2 o Museu da Imagem e do Som (MIS) de São Paulo recebeu a exposição “O Mundo de Tim Burton”, que reúne cerca de 500 itens do acervo pessoal do diretor, entre vídeos, cadernos de roteiro, storyboards, bonecos e desenhos, e muito mais. Ou seja, está demais e ta valendo muito a pena!!

Eu fui numa quarta-feira às 5 da tarde, não sei se era por conta do horário e porque estava chovendo, mas não peguei fila como muitas pessoas estavam relatando. Mas já aviso que como é um grande sucesso,  está realmente muito difícil de se conseguir os ingressos através do site, creio que o melhor é comprar na própria bilheteria do museu.

Outra coisa muito importante que vocês precisam saber antes de entrar na exposição é que é proibido tirar fotos lá dentro, por isso a única foto que fiz foi lá fora (essa de cima). Por isso que já deixo avisado que as fotos a seguir eu consegui porque eu aderi através do site da capricho, já que como eles eram impressa eles tiveram permissão para tira-la.

mundo-tim-burton-mis02mundo-tim-burton-mis03mundo-tim-burton-mis01mundo-tim-burton-mis04
endereço-e-horario-modelo-2Data: 4 de fevereiro a 15 de maio de 2016
Horário de visitação: 11h às 20h (terça a sexta-feira); 9h às 21h (sábados); e 11h às 19h (domingos e feriados)
Endereço: Avenida Europa, 158 – Jardim Europa – São Paulo – SP
Ingressos na bilheteria: Domingos R$12,00 (inteira) e R$6,00 (meia) na bilheteria do MIS. Terça-feira, entrada gratuita com retirada de senha na Bilheteria do MIS. A partir de 11 de março às sextas-feiras também terão venda na bilheteria, valor $12,00 (inteira) e R$6,00 (meia)
Ingressos antecipados: pelo site, clicando aqui.
Classificação etária Livre

 

 







 

1B9D1F5C-1275-463F-A2F5-A0979DD5E947

Olá, tudo bom? Se vocês me acompanham pelas minhas redes sociais sabem que fui (Helena) conferir a exposição “Frida Kahlo – conexões entre mulheres surrealistas no México”, que ocorre no Instituto Tomie Ohtake, aqui de São Paulo. A exposição vai do dia 27 de setembro até o dia 10 de janeiro de 2016.

A exposição apresenta uma conversa entre mulheres artistas mexicanas e estrangeiras vinculadas ao surrealismo, girando ao torno de Frida Kahlo.  Temos também María Izquierdo e Lola Álvarez Bravo, que além de compartilharem amizade com Kahlo também tinham principal objetivo do resgate da cultura e da tradições da sua terra natal. Também tem outras artistas como Remedios Varo, Alice Raho, Leonora Carrington, Kati Horna, Rosa Rolanda, Bridget Tichenor, Jacqueline Lamba, e Sylvia Fein.

4DA26F39-2AE8-43CF-B352-29586611AF77

Para entrar na exposição basta comprar o ingresso custa até R$ 10 (às terças, a entrada é gratuita) e pode ser adquirido antecipadamente pelo site da Ingresse (clique aqui), pelo app do Instituto Tomie Ohtake ou diretamente na bilheteria (crianças de até 10 anos não pagam). A dica é garantir o seu o quanto antes.

frida looks 1fotos de outras artistas

Depois de passar pela capital paulista, a exposição segue para Rio de Janeiro e Brasília. As datas ainda não foram definidas, mas já vale saber que a Frida vai dar o ar da graça em outras cidades.

endereço e horario modelo 2Instituto Tomie Ohtake

Rua dos Coropés, 88
Pinheiros – Oeste
São Paulo
(11) 2245-1900

Estação Faria Lima ViaQuatro

 de 27/09 a 10/01
Terças, Quartas, Quintas, Sextas, Sábados e Domingos das 11:00 às 20:00






 

18
Sexta-feira dia dos namorados e tanto você como seu namorado(a) amam livros e não sabem o que fazer? Sem problemas, o Psycho Indica de hoje se inspirou num post do Buzzfeed e foi conferir uma livraria linda daqui de São Paulo, que não tem como você não passar horas e horas lá dentro: a Livraria da Vila. E como eu havia ganhado um livro que eu já tinha na minha estante, só podia trocar nessa loja, então juntei o útil ao agradável.

Para quem não sabe essa livraria tem diversas filiais pela cidade, tendo todas o mesmo design, sendo bem acolhedoras, com diversos sofás, cadeiras, e áreas para descanso e leitura. Porém, essa da Alameda Lorena me chamou muito a atenção porque sua arquitetura é mais bem bolada, tendo três andares. O térreo é separado para literatura no geral, o subsolo é a área infantil, e primeiro andar tem um espaço para você tomar um café, ver cds, músicas, dvds, etc.

IMG_2700IMG_2714IMG_2703 (2)IMG_2713IMG_2715IMG_2701


Eu amei o ambiente e a livraria. Quando fui, fiquei algumas horas lá com o meu namorado, eu olhando os livros e ele os cds. Super recomendo para quem é apaixonada por livros, dá para passar uma tarde inteirinha lá, sentada lendo. coracao-1_xl

endereço e horario modelo 2

Alameda Lorena, 1731 – Jardim Paulista
São Paulo – SP – CEP: 01424-002

Seg a Sáb: das 10h às 22h
Dom: das 11h às 20h