Série

 

orange-is-the-new-black-poster
Quarta-feira mais um dia de séries e filmes aqui no blog para vocês, e hoje vim falar de uma das minhas favoritas do momentos. Orange is the New Black é uma série americana de comédia dramática criada por Jenji Kohan. Produzida pela Tilted Productions em associação com Lionsgate Television, é baseada no livro de Piper Kerman, Orange Is the New Black aborda sua experiência na prisão. Estreou no Netflix no dia 11 de Julho de 2013 , a segunda temporada teve sua estreia em 6 de junho de 2014 e a terceira dia 12 de junho de 2015.

A série se desenvolve ao redor da história de Piper Chapman (Taylor Schilling), que mora em Nova York e é condenada a cumprir 15 meses numa prisão feminina federal por ter participado do transporte de uma mala de dinheiro proveniente do tráfico de drogas a pedido da sua ex-namorada, Alex Vause (Laura Prepon), que é peça importante num cartel internacional de drogas. O delito ocorreu dez anos antes do início da série e, no decorrer desse período, Piper seguiu sua vida tranquila entre a classe média-alta de New York, ficando noiva de Larry Bloom (Jason Biggs). Quando presa, Piper reencontra Alex, elas reanalisam seu relacionamento e lidam com suas companheiras de prisão. Ao final da segunda temporada, resta a Piper o cumprimento de 8 meses de sua sentença.

enhanced-buzz-wide-17741-1407958781-7

O que eu mais gosto nela é o fato dela trazer o universos feminino para as telonas, no caso para a tela do computador, além de retratar questões que todas mulheres passam em comum, e as diferenças que temos entre nós. E também de levantaram temas importantes para debates de nossa sociedade como aborto, estupro, transgênero, entre outros questões. Não tem como você não se apaixonar e não viciar.

Terminei a terceira temporada ontem e estou órfã. Todas as séries boas que acompanho terminei, ou estou acabando, isso está ficando cada vez mais triste. Enfim, deixei abaixo o trailer da primeira temporada. Recomendo essa série para todos, e comentem abaixo se você já terminou a terceira têmpora e o que achou, porque estou precisando comentar dela com alguém! coracao-1_xl

Onde Assistir: Netflix








 

RuPaul1

Eu e a Dandara, decidimos escrever este post sobre a série que estamos viciadas. Rupaul’s Drag Race é um reality show estilo America’s Next Top Model só que com Drag Queen, o que torna tudo muito mais legal. E como eu (Helena) cheguei a conclusão de que, com toda a certeza, seria uma Drag Queen, se eu fosse um homem, tive que apresentar o programa para a Dan, e não deu outra. Ela também viciou.

Primeiramente vamos contar um pouco sobre quem é o Ru, que seria a Tyra do programa. RuPaul Andre Charles (San Diego, 17 de novembro de 1960), mais conhecido como RuPaul, é um ator, drag queen, modelo, autor, e cantor, que ficou conhecido nos anos 90 quando apareceu em uma grande variedade de programas televisivos, filmes e álbuns musicais. Previamente, ele se fixou na cena de boates em Atlanta e Nova York. As vezes apresentado como RuPaul Charles, ele fez alguns papéis masculinos.

RuPaul se destaca entre drag queens por sua indiferença quando ao seu gênero podendo ser chamado de “ele” ou “ela” como o mesmo disse: “Você pode me chamar de ele. Você pode me chamar de ela. Você pode me chamar de Regis e Kathie Lee. Eu não ligo! Desde que você me chame.” Ele apresentou um talk show na VH1 e atualmente apresenta o reality show RuPaul’s Drag Race. Ele também é conhecido por seu hit Supermodel.

CEmvbb9W8AAWpV-
Helena: Acabei de terminar a terceira temporada, ainda estou muito no começo. E prometo não dar spoiler de quem ganhou. Mas já digo sou/amo Nina Flowers da primeira temporada, Ongina também era minha queridinha. Já da segunda só me cativei pela Jujube, essa temporada não superou muito a primeira, pelo menos na minha opinião. Da terceira gostei muito da Shangela.

Dandara: The time has come for you to lip sync for your life!!!! Essa série é a melhor coisa que você vai descobrir no seu Netflix. Obrigada Lena por trazer essa maravilha na minha vida. Eu particularmente me solidarizo com as drags latinas, rola uma identificação sabe?

Onde Assistir: NetFlix, Multishow

Se a gente continuar falando muito por aqui vai acabar escapando algum spoiler, então assistam! E se vocês não assistirem: Sashay away!! 








 

Faking_It_Season_2
Olá, gente! Hoje é segunda-feira, e sei que normalmente este dia da semana é destinado a posts literários, mas teve esta pequena mudança (somente essa semana) porque a Dandara quer terminar o livro Laranja Mecânica para fazer uma resenha.  Então irei indicar uma série que estou apaixonada, e me ajuda a tirar a tensão sobre o tcc por alguns minutos.

Faking It é uma série de comédia romântica que estreou na MTV no dia 22 de abril de 2014. A série foi criada por Carter Covington, que também é o produtor executivo da série. A MTV encomendou oito episódios para a primeira temporada em outubro de 2013, e após grande repercussão e com uma audiência satisfatória, a MTV renovou Faking It para uma segunda temporada com 20 episódios, 10 exibidas até o momento.

tumblr_static_amy-et-karma-de-la-serie-faking-it

A história é sobre Karma Ashcroft(Katie Stevens) e Amy Raudenfeld (Rita Volk) duas amigas de infância que estão cansada de serem “invisíveis” na escola, na verdade mais a Karma do que a Amy, mas enfim.  Elas estudam na Hester High, uma escola totalmente diferente (e foda pra caralho) aonde “ser diferente” é popular. Já que no filmes americanos estamos sempre acostumados com as líderes de torcidas e os esportistas como os maiores populares da escola, aqui é contrario. Não existem grupinhos, nem preconceito e nada disso, as pessoas mais populares são um grupo de gays, feministas, e pessoas que são contra o sistema. Tem como ser melhor? coracao-1_xl

Enfim, voltando as personagens principais. As melhores amigas decidem fingir que são lésbicas para se tornarem populares, tanto que são nomeadas rainhas do baile e conseguindo assim o que desejam. Mas o problema começa quando Karma se apaixona por Liam Booker (Gregg Sulkin) e decide manter sua relação em segredo enquanto ainda finge ser lésbica. Amy logo diz à Shane Harvey (Michael Willett) que ela e Karma estão fingindo para serem populares, mas ela não tem certeza de o que ela realmente é.


Vocês precisam assistir, sério. É uma das melhores séries que eu já vi e é super certinha, apenas com 20 minutos cada episódio.

Onde Assisto:
Mega Filmes HD








 

smash

Sabe aquela série que você ama, que você faz maratona várias vezes sem enjoar e ainda não superou o término? Smash é uma dessas séries na minha vida (além de Friends e Gilmore Girls). Eu ainda não consigo acreditar como cancelaram essa série MARAVILHOSA. Mas pelo menos a galera teve um bom senso de finalizar a história de um jeito DIGNO.

Smash foi uma série musical criada por Theresa Rebeck e produzida por Steven Spielberg. Estreou no dia 6 de fevereiro de 2012 na emissora americana NBC, e acabou no dia 26 de maio de 2013. A série contou com músicas originais compostas por Marc Shaiman e Scott Wittman (tenho todas na playlist do celular).

A série mostra os bastidores da produção de um musical sobre a vida de Marilyn Monroe, que pretende chegar a Broadway. O roteiro vai se desenvolvendo nos problemas profissionais e pessoais dos personagens, como a competição pelo papel principal, discordâncias entre roteirista, compositor e diretor, problemas de financiamento, romance, sexo, drogas e rock in roll.

O conceito original foi que cada temporada acompanharia a produção de um novo musical, sendo que ao final da produção de cada musical na série, a produção poderia ir para a Broadway. Mas a série só teve duas temporadas.

#TeamIvyForever

#TeamIvyForever

Então, na primeira o foco é a produção do musical sobre a Marilyn. Na segunda ganha espaço uma produção independente chamada Hit List, uma versão contemporânea sobre o sonho de ser uma Diva. As duas produções passam a competir pelo espaço na Broadway, e depois pelo Tony Awards.

Hit List possui várias referências a RENT, outro musical que começou independente e virou um grande sucesso da Broadway. Durante as discussões na sala da produtora Eileen Rand (Anjelica Huston, eterna Mortícia Addams), a série cita indiretamente RENT, Spring Awakening entre outras produções.

Smash conquistou os seguintes prêmios:

Prêmio Emmy do Primetime: Melhor Coreografia – Joshua Bergasse (2012)
Prêmio GLAAD Media: Melhor Série Dramática (2013)
Costume Designers Guild Award: Melhor Figurino Original para Série Contemporânea de TV – Molly Maginnis (2013)
NAACP Image Award: Melhor Direção em Série de Drama – Paris Barclay (2013)








 

under_the_dome_logo

 

Genteeeeee mil desculpas pelo atraso, esse post deveria ter saído na quarta da semana passada, mas está aí mais uma resenha das séries que nós estamos viciadas.

 

sinopse

Under the Dome é uma série que  começa em mais um dia na pacata cidade de Chester’s Mill, uma pequena cidade dos Estados Unidos. Tudo parece tranquilo, algumas pessoas vão e vêm completamente inconscientes dos segredos e problemas internos da cidade. Mas é normal, em toda cidade é assim. Então tudo muda quando uma parede invisível e indestrutível cerca toda a cidade e a isola. Enquanto tentam desvendar o mistério, eles descobrem cada vez mais informações sobre as vidas dos seus vizinhos. Algumas pessoas tentam tomar proveito do caos e logo um grupo de resistência, liderado por um veterano, Barbie (Mike Vogel) da Guerra do Iraque, irá fazer de tudo para mudar essa situação e garantir a manutenção da paz.

Completam o elenco Rachelle Lefevre, Dean Norris, Aisha Hinds, Natalie Martinez, Britt Robertson, Jolene Purdy, Nicholas Strong, Colin Ford e Alex Koch.

É uma série americana de drama, ficção científica e mistério desenvolvida por Brian K. Vaughan e baseada no romance homônimo (“Sob a Redoma”, no Brasil) de Stephen King. Tanto Vaughan quanto King são os produtores executivos, juntamente com Neal Baer, Justin Falvey, Darryl Frank, Jack Bender, Steven Spielberg2 e Stacey Snider. O diretor dinamarquês Niels Arden Oplev dirigiu o episódio piloto, que estreou na CBS em 24 de junho de 2013 às 22 horas.

Under.the.Dome.S01E11.720p.HDTV.X264-DIMENSION.mkv_snapshot_01.01_[2013.09.05_12.04.56]

A CBS anunciou a exibição da segunda temporada da série para 30 de junho de 2014 nos Estados Unidos. No Brasil, a primeira temporada da série começou a ser exibida pela Rede Globo na madrugada do dia 1º de julho de 2014, no lugar da série Revenge e a segunda a partir do dia 5 de janeiro de 2015.  A transmissão pela TV paga acontece no canal TNT.

EZK9jsvFU434ylCAwqmJcUD0lzY

Em 9 de outubro de 2014 a CBS anunciou que a série foi renovada para uma terceira temporada para exibição em junho/julho de 2015 e será transmitido pela transmissora original, CBS.

Nós somos loucas pelo Barbie <3

Nós somos loucas pelo Barbie <3

 

o nos achamos

Helena: Eu comecei a ver essa série sem esperar muito, na verdade, os primeiros episódios nem me cativaram tanto, mas continuei vendo, e ela funciona assim, porque só melhora. E seu conceito sobre o alguns personagens mudam demais, no primeiro episódio eu gostei do James Rennie Jr., porque achei ele gatinho, confesso. Depois cansei dele. Já o Dale Barbara, mais conhecido como Barbie, tinha um pé atrás, mas depois me rendi, aliás não tem como não se render. Under The Dome é assim, alguns personagens você adora no começo, e depois fica torcendo para que eles morram logo. Só teve um em que eu odiei des do começo até o fim, que é o Big Jim. Mas chega de falar dos personagens, porque outro ponto que mais me interessou na série é que todo mundo daquela cidade tem algum segredo obscuro, então você fica na expectativa de sempre saber mais. Aliás, pra uma cidade pequena eles tem muita confução, corrupção e gente ruim. Pelo amor. E pra finalizar queria dizer que o final da segunda temporada é, oh, um amorzinho. coracao-1_xl But no. Porque acaba de uma forma que você fica “Que? Cade o próximo episódio? Tipo, pra agora!”. Ou seja, a série vale a pena demais.

Dandara: Antes de qualquer coisa:

 EU AMOOOOOOOOOOOOOOOOOO ESSE CASAL, JARBIE <3

É o primeiro casal de seriado que não me dá preguiça, não é piegas, não é fora da realidade, e o mais importante, NÃO EXISTE TRIÂNGULO AMOROSO!! E fora que os dois são lindos e maravilhosos.

592189_602x602

Eu recomendei essa série para a Lena (de novo, estou viciando ela em várias). O legal de Under the Dome é que em cada episódio tem um conflito que é resolvido no episódio mesmo, sem muita enrolação. Todos os personagens tem altos e baixos, tem atitudes boas e atitudes questionáveis. Big Jim ao mesmo tempo que tenta colocar em primeiro lugar o bem da cidade, tenta se manter no poder a qualquer custo. Junior, seu filho, começa como um banana atormentado e violento com a namorada, mas depois vai amadurecendo e crescendo dentro da série. Barbie é o forasteiro gato pra caramba que sempre salva o dia, mas com um passado bem estranho. Julia é a jornalista pedra no sapato do Big Jim, que sempre tenta equilibrar as ações dele pelo bem da cidade, mas que também não é completamente mocinha.

under-dome-season-2-spoilers

Os personagens da série vivem divididos entre o racional e o místico. A redoma inicialmente é vista como uma prisão, mas aos poucos os personagens vão entendendo que ela tem um motivo para estar ali. Ela vai transmitindo mensagens através dos quatros personagens mais novos, quando eles a tocam juntos ou quando tocam o ovo (fonte de energia extremamente disputada pelas pessoas dentro e fora da redoma). Alguns personagens começam confiar na redoma e conversar como ela como se fosse uma nova religião, outros buscam respostas científicas para os problemas de confinamento. O principal conflito é entre a Julia (uma das escolhidas pela redoma) e a professora de ciências Rebeca.

disco-inferno

Como todos estão confinados, em cada episódio eles precisam descobrir juntos como resolver problemas de distribuição de comida, medicamentos, água, crimes e etc. É bem interessante observar como as pessoas se comportam diante de crises.

A série está disponível no Netflix ou em outros sites por aí.