trainspotting-original-4

Trainspotting – Sem Limites não é sobre drogas e não tem nenhuma lição moral de pano de fundo. O filme é baseado no livro homônimo de Irvine Welsh, dirigido por Danny Boyle e lançado em 1996. O filme está disponível no Netflix.

O filme é narrado por Renton (Ewan McGregor) e mostra a rotina de um grupo de amigos no subúrbio de Edimburgo, Escócia. Renton, Spud (Ewen Bremner) e Sick Boy (Jonny Lee Miller) são viciados em heroína. Tommy (Kevin McKidd) tem uma vida normal com uma namorada normal. Begbie (Robert Carlyle) é um hipócrita insuportável que adora discursar sobre o vício deles em heroína, enquanto esmurra e esfaqueia desconhecidos em bares. Spud é apenas um garoto perdido e ingênuo. Sick Boy é um egoísta arrogante que ama James Bond.

transpoiting

Além da heroína, o filme também mostra a epidemia do HIV entre usuários de drogas injetáveis. A trilha sonora contou com participações de Iggy Pop, Primal Scream, New Order, Blur, entre outros, e está na lista da revista Rolling Stone das vinte e cinco melhores trilhas de todos os tempos.

Renton não quer se adaptar ao estilo de vida de seus pais, mas ao mesmo tempo também não não sabe o quer fazer da sua vida, nem seus amigos, que também nem são seus amigos. Para ele todas as relações ao seu redor são superficiais. A heroína é apenas uma válvula de escape, uma fuga da realidade, e não a causa de seus problemas, como o soma de Admirável Mundo Novo, e as brigas em Clube da Luta.

Trainspotting3

Acordar-comer-trabalhar-comer-dormir-acordar-trabalhar-dormir-trabalhar .. A vida adulta se resume a isso? Somos apenas uma engrenagem na linha de produção, gerando lucros e consumindo? Eu sempre tenho esse tipo de brisa quando assisto a esses filmes. Clube da Luta é bem mais explícito em relação a isso, e os dois filmes são basicamente da mesma época, o final dos anos 90, com a “vitória” do capitalismo. Somos a geração em crise existencial e ideológica.

Trainspotting é aquele tipo de filme que te leva a várias questões, mas não responde nenhuma. E foi anunciado recentemente a continuação do filme no seu aniversário de 20 anos. O diretor vai ser o mesmo, mas confesso que eu morro de medo de continuações, ainda não tive coragem de ler Clube da Luta 2. Como Tyler e Jack, Renton também ganhou um espacinho no meu coração.

trainspotting

“Escolha uma vida. Escolha um emprego. Escolha uma carreira – escolha uma família! Escolha a porra de uma TV grande! Escolha uma máquina de lavar, carros, discman, abridora de latas eletrônico. Escolha uma boa saúde, baixo colesterol, plano de saúde dentária. Escolha parcelas fixas para pagar. Escolha uma casa – escolha seus amigos! Escolha roupas, acessórios. Escolha um terno feito do melhor tecido. Escolha bater uma punheta num domingo de manhã pensando nessa merda de vida. Escolha sentar no sofá pra ficar vendo programas de auditório. Comer um monte de porcaria e acabar apodrecendo. E no fim do caminho escolha uma família e filhos que vão se envergonhar de você por causa desse sentimento egoísta de que você o pôs no mundo pra substituí-lo. Escolha o seu futuro. Escolha a vida.

Por que eu iria querer algo assim?

Eu escolhi ‘não escolher a vida’. Eu escolhi uma outra coisa.

E os motivos? Não há motivos.

Quem precisa de motivos quando se tem heroína?” – Renton.








Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *