asfsdfgagfd

sinopse
Após o banho de sangue que Hannibal causou ao fugir do presídio, ele consegue fugir primeiro para o Brasil, onde consegue bons documentos falsos e depois para a Itália, onde, com nova identidade e novo rosto, tenta começar uma vida nova, sendo o curador de um Museu. Mas o vício não o abandona tão facilmente… Enquanto isso, nos Estados Unidos, o FBI não desistiu de prendê-lo, usando a agora Agente Clarice Starling, que já tem um bom conhecimento sobre o caso e está em maus lençóis depois de uma operação policial mal feita. Mas o maior problema de Hannibal não é a polícia! Acontece que uma de suas primeiras vítimas, o rico e inescrupuloso Mason Verger, que foi completamente desfigurado pelo Dr. Lecter, só pensa em vingança. Além de um parafuso a menos, ele sempre está um passo a frente do FBI e sabe que seu objetivo está mais próximo que nunca de se realizar, com uma vingança, que pode ser considerada no mínimo, surpreendente e bizarra! Agora, parece que o Dr. Lecter, de caçador, passa a ser a caça. Vai ser preciso muito mais que seus dentes para se safar dessa rede. Thomas Harris conseguiu fechar essa saga com chave de ouro. Brilhante, bizarro e absurdo, como descreveu o Publishers Weekly sobre o livro, é além de tudo, um aprofundamento na vida de Hannibal: seus gostos, sua infância, sua família…  Skoob.

o que eu achei

IMG_1020

Esse livro, com toda a certeza, foi o qual eu menos gostei da trilogia Hannibal. Não é ruim, confesso, mas não é tão bom quantos os outros dois (Dragão Vermelho e O Silêncio dos Inocentes). O enredo e os acontecimentos da história variam demais, porque enquanto Hannibal está na Itália cometendo seus crimes, a policial Clarice Starling está cada vez mais afundada no seu reconhecimento perante a sua profissão, alguns por motivos que fazem sentido, mas em suma por puro machismo de seus colegas, chega ao um ponto de dar raiva, e querer fechar o livro. De tantas injustiças que a personagem sofre.

Outro ponto um tanto interessante  é o final do livro, que é completamente diferente do filme. E isto me chamou atenção, já que todos os filmes são, baseados nos livros da trilogia Hannibal, são super fieis, e este também é, mas quando você lê o final do livro, consegue entender o porque deles terem alterado. Porque é tão “sem cabeça” e bizarro, que parece que o autor não sabia como terminar e preferiu colocar uma coisa muito louca pra finalizar. Não posso falar mais nada porque se não ira sair spoiler, mas acreditem o final do filme é melhor!

IMG_1018
Creio que se o autor não tivesse colocado aquele final, com toda certeza teria gostado mais do livro, por isso eu dei apenas três estrelas, porque acredito que um final de uma trilogia, ou uma série, é um dos pontos que mais importa, e na minha humilde opinião, este final deixou muito a desejar.

Hannibal, apesar dos apesares, tras casos policiais para o leitor que chamam a atenção e te prende, isto é uma característica ótima do autor, ele sabe como te prender. Além de continuar a personagem Clarice Starling, personagem principal do segundo livro, que é descrita de personalidade forte, corajosa, e perfeitamente interessante. Adorei que o Thomas Harris conseguiu cria-la desta forma, já que autores masculinos tem um pouco de dificuldade neste quesito, aonde geralmente é uma mulher pedindo socorro, neste caso é a contrario.
consideraçÑoes finais modelo 2Posso concluir que a trilogia vale a pena ser lida, principalmente por pessoas que gostam do tema serial killer e investigação policial, como já repeti isto nos outras resenhas do Thomas Harris. Aliás, se vocês desejam ver todas as resenhas anteriores é só clicar aqui. Abaixo deixei o trailer do filme, espero que tenham gostado!








Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *