Olá, hoje está saindo vídeo um pouco mais cedo. E o tema de hoje envolve uma nova categoria que estava querendo trazendo para o canal, e para o primeiro vídeo estreante dele trouxe um tópico que estava a muito tempo com vontade de conversar com vocês. 🙂

Por favor, me falem o que você acharam dessa nova categoria e, claro, de compartilhar a experiencias de vocês sobre o vídeo.

Coisas que citei no vídeo:
fotógrafa Laura Dodsworth
fotógrafo Justin Bartels
Matéria que mostra o instagram das fotos dos mamilos 







 


O Instituto Tomie Ohtake recebeu, aqui em São Paulo, a exposição da Yoko Ono, “O Céu Ainda É Azul”.  Tenho que admitir que não sabia o tema, e não esperava nada a mais do que as obras interativas. Mas é extremamente forte e intenso a exposição. Principalmente se você for mulher.

Yoko Ono incitou brasileiras vítimas de violência a enviar relatos junto a uma foto que mostrasse somente seus olhos, para compor a instalação Emergir. A ideia é fazer o público sentir o horror da violência de gênero narrado em primeira pessoa.

A peça é mais uma das muitas ações contundentes que Yoko realizou ao longo de seus 84 anos, que inclui manifestos como “Woman Power”, de 1973, música na qual brada que “uma nação de mulheres está chegando”; ou o controverso texto “The Feminization of Society”, escrito em 1972, em que afirma ser o lesbianismo uma “revolução contemporânea por meio da liberdade sexual”; ou ainda ao participar, mesmo numa cadeira de rodas, da Women’s March, que levou milhares de americanas às ruas em janeiro para protestar contra declarações machistas do presidente Donald Trump. Mas reduzir Yoko ao feminismo é pouco.

No total, são 65 criações que instigam desde ações físicas a experiências mentais que revelam a complexa personalidade de uma revolucionária que desafiou padrões.

Os ingressos custam R$ 12 (inteira) e R$ 6 (meia). Lembrando que todas as terças-feiras a entrada é gratuita. Crianças até 10 anos, cadeirantes e deficientes físicos têm entrada gratuita todos os dias da exposição.

Serviço

Instituto Tomie Ohtake
Av. Faria Lima 201 – Complexo Aché Cultural
(Entrada pela Rua Coropés 88) – Pinheiros SP –
Estação Faria Lima/Linha 4 – Amarela
Vendas pelo site: clique aqui 

 

Em cartaz de 2 de abril a 28 de maio.

Fonte: Marie Claire







 

Finalmente estou escrevendo este post para vocês. É que geralmente eu tenho que sentar ver todos os programas que eu fiz em tal viagem, selecionar as fotos para por aqui, etc. E isso geralmente leva um tempo. Mas como eu sempre digo, antes tarde do que nunca.

Amsterdã  é a capital e a cidade mais populosa do Reino dos Países Baixos. Como a capital comercial dos Países Baixos e um dos principais centros financeiros da Europa, Amsterdã é considerada uma cidade global alfa. A cidade é também a capital cultural do país.

Entre os seus residentes famosos estão Anne Frank, o artista Vincent van Gogh e o filósofo Baruch Spinoza.

Você pode chegar lá de diversas formas. Como avião, trem e ônibus. Eu e a minha prima escolhemos a última opção porque saia mais em conta, mas vá ciente que será uma viagem longa (dependendo da onde você esteja). De Londres para lá demorou cerca de 12h!

Sites que pesquiso: DecolarTripadvisorEasyjetEurolinesEuroestar

  • Vondelpark é um dos mais famosos parques da Holanda. O espaço foi inaugurado em 1865 com o nome de Nieuwe Park. Depois de dois anos, teve o seu nome alterado para Vondelpark em homenagem ao poeta holandês Joost van den Vondel. Lá dentro você vai encontrar a estátua de bronze do artista (que tem cerca de 3m de altura).
  • Coffe Shop aproveite para conhecer um dos 250 Coffeeshops de Amsterdam! O mais famoso é o Bulldog e você vai encontrá-lo em várias regiões da cidade!
  • Rijksmuseum é como se fosse o Louvre deles, é gigante realmente. Não chegamos a ir porque era um pouco salgado o preço e preferíamos ir outros dois museus. Ah, bem de frente dele tem o famoso IAMSTERDAM, mas saiba que é um pouco impossível tirar foto sem uma multidão em volta.

  • Museu Van Gogh é um dos clássicos pontos turísticos de Amsterdam! A entrada é cerca de €15! Mas acredito que é um dos museus imperdíveis que se você tiver oportunidade tem que ir!  Veja aqui algumas obras que são expostas no museu.
  • Casa da Anne Frank é a casa real e original em que Anne Frank viveu e hoje em dia é um museu. Além de conhecer toda a sua história aonde ela e sua família se escondia dos nazistas, durante a Segunda Guerra Mundial, você pode visitar os cômodos da casa que se encontram intactos!
  • Red Light District  acho que todo mundo já ouviu falar dessa rua, onde se encontra garotas de programas que ficam expostas em vitrines. Uma coisa importante de saber é que é proibido tirar fotos das garotas!

  • Heineken Experience é para conhecer uma das maiores produtoras de cervejas do mundo. Lá você pode ver o processo inteiro da produção da bebida, e conhecer a história da empresa. E claro degustar das cerveja. Não fomos nesse pelo preço ser alto e também porque não ligamos tanto para cerveja, mas acho que vale a pena falar dele para quem gosta saber.
  • BagelsBeans como uma boa taurina não podia finalizar esse post sem indicar este lugar. Eu e a minha prima gostamos tanto dele para tomar café que fomos dois dias seguidos. É ideal para quem gosta de brunch, assim como eu.

E como sempre eu gravei tudo para vocês, como vocês podem conferir abaixo. Espero que gostem e se vocês forem em algum lugar que indiquei acima me avisem. 







 

Olá gente, eu vi esse vídeo em outros canais e fiquei muito afim de fazer o meu também. Espero que gostem da minha listinha. <3

Ah, antes que eu esqueça. Por favor respondam o questionário que criei para conhecer mais vocês e para fazer um conteúdo cada vez melhor para vocês! Para acessar clique aqui.

Coisas que citei no vídeo:

Canal Vick Cammie

Canais que falam de feminismo negro:
Afros e Afins
DePretas







 

01. você acha que a qualquer momento vai acordar no seu antigo país
A todo momento, principalmente nas minhas primeiras semanas aqui em São Paulo, eu achava, literalmente, e teve até umas duas vezes em que eu acordei achando que eu estava em Londres. Até eu me tocar depois daqueles cinco segundos em que o cérebro começa a raciocinar que não estava mais.

02.  parece que você teve duas vidas
Eu tive uma vida aqui aonde cresci, estudei, tive/tenho meus amigos e a minha família. E outra em Londres, onde estudei, também tenho meus amigos e por sorte também tenho minha família. É como ter duas histórias em dois lugares, de modo literal, são dois continentes diferentes,  duas culturas distintas, línguas e tudo diferentes e vivido tudo de novo, e de forma nova com outras pessoas.

 03. você viveu muitas, MUITAS coisas, mas a sua vida daqui ficou parada
Quando você volta o que você mais sente primeiro, pelo menos o que eu mais senti, logo de cara, é que eu tive várias experiências, mudei radicalmente e a vida que eu deixei aqui no Brasil um ano atrás continuou igual. Não mudou nada.

Captura de Tela 2017-03-06 às 23.36.53
04. você se sente fora do ninho
Depois de quase dois meses que estou de volta me sinto uma completa fora do ninho. No meu próprio país. Sendo que estava morrendo de saudades dele, do povo dele, da cultura, dos meus amigos, dos meus bichos, da comida e de tudo nele. Mas mesmo assim eu continuo me sentindo estranha. Porque eu mudei tanto, amadureci e vivi tantas coisas que está difícil encontrar alguém que esteja na mesma sintonia do que eu. 🙁

05. você sentirá falta da sua segunda casa
Mesmo que você recuse, porque afinal você ficou por tanto tempo com saudades da sua casa natal, você vai começar aos poucos a sentir saudades daquela que foi a sua segunda casa por tanto ou por pouco tempo, mas mesmo assim foi. coracao-1_xl