12156397
Vocês sabem que sempre gosto de trazer para vocês temas “polêmicos” pra debater, e documentários interessantes que mostraram a realidade de diversas mulheres pelo mundo e não só a nossa da individualmente. O de hoje é o Tricked, feito pelos diretores John Keith Wasson e Jane Walls retrata a indústria pornográfica, prostituição, cafetões, e como isso gera o tráfico sexual de pessoas.

Também retrata a parte da internet, já que a mesma criou a era de ouro para a indústria do sexo. A atração pelo prazer está a apenas em um clique de distância, de um comércio que lida com 87 milhões de dólares por dia, gerando 3 bilhões de dólares por ano! Um retrato sobre a constante evolução do négócio e seus envolvidos: operadores, vítimas, resumindo traz uma visão de como funciona o mundo da prostituição de modo geral.
1*lKF2NFpfI27GFII-sUFWow
O documentário tem cerca de 1h13 minutos e é bem intenso. Pois mostra uma realidade de diversas mulheres, que é extremamente triste e pesado. Ainda mais por saber que o sofrimento, a dor e a morte delas causam dinheiro e divertimento de alguns. Já deixo avisado que é bom assistir quando estiver de bom humor, porque é um daqueles documentários que te deixa pensativos e desacreditado sobre o mundo.

Eu não abordarei mais sobre este tema, com outras referencias que eu tenho, neste post, pois quero gravar um vídeo falando somente sobre isso, e cultura do estupro, etc. Que tem muito haver com isto, e quando este mesmo estiver no canal colocarei ele aqui para vocês. 🙂

Infelizmente eu não achei o trailer do documentário com legenda, mas não está difícil de se entender.

Onde assistir: Netflix








 

IMG_3921
Aqui estou eu para falar de mais um produtinho da Lush que estou apaixonada. Depois do Tônico Facial  que fiz resenha para vocês, chegou a vez de falar do hidratante Imperiais! Minha pele é mista, então tem certos pontos que ela fica seca enquanto outros ela fica mais para oleosa, e com isso sempre tive dificuldade em encontrar um prime, ou hidratante que se adequa-se a ela. Mas em um certo dia entrei na Lush e encontrei ele. coracao-1_xl

O que está descrito na embalagem: Não apenas à noite, Josefina. Um creme com manteiga de cacau, lírio tirado e flor de laranjeira que é compatível com todos os tipos de pele, noite e dia. Perfeito para peles indecisas.

Você pode passar qualquer hora do dia, ela é super refrescante e relaxante e deixa a pele super uniformizada, sem deixar oleosa demais. É ótima. O cheiro é super suave, e a a consistência é fluída, bem levinha mesmo de cor rosinha clara, meio salmão, super fofa.

IMG_3922

Não é testado em animais, totalmente vegano, feito a artesanalmente, como todos os produtos da Lush. E por conta disso dura menos que produtos normais, então sempre tem que ficar de olho da data de validade. Você pode encontra-lo aqui.








 

persépolis
sinopse
“Existem muito mais coisas sobre a vagina do que a sua mãe contou (a menos que ela seja ginecologista há mais de 20 anos). ‘Um livro que toda mulher deveria ter. É tão divertido quanto informativo. Nem suas melhores amigas poderiam lhe dar esses conselhos.’ Candace Bushnell, autora de Sex and the City’. “Skoob
o-que-eu-achei

Ah primeira conclusão que tive a ler aos primeiros capítulos do livro foi que os ginecologistas que fui nunca me contaram toda a informação que eu poderia saber. Esse livro tem tanta, mais tanta informação que chega uma hora e você se pergunta “por que eu não sabia disso antes? Como e porque meu gineco nunca tocou no assunto/me disse antes?”.

Há diversos temas e assuntos abordados no livro, tudo que envolva o corpo da mulher e ela própria está neste livro. Entre eles podemos encontrar métodos contraceptivos, menopausa, problemas no ovários, bactérias, DST’s e o aborto. O último citado sei que não é muito bem lido perante a sociedade, mas ele acontece, ou seja, temos sim que falar sobre ele e saber desta realidade, e por outros diversos motivos que já disse neste vídeo aqui.

Captura de Tela 2016-04-12 às 11.49.00
Outro ponto interessante, é que ele não só fala do métodos contraceptivos e do aborto. Mas ele também fala como ajudar a você ter filhos! Como eu disse no começo desta resenha este livro engloba todas as mulheres. Então se você pretende ter um, há uma infinidade de definições as quais as mulheres desconhecem mesmo depois de terem passado por uma gestação, então seria interessante ler sobre, neste livro.

Vaginas também traz para os seus leitores os sintomas, perigos, tratamentos e sorte das mulheres na menopausa. Osteoporose, estrogênio, câncer de mama, exercicios de kegel (para fortalecer os músculos que fecham a uretra), fertilização in vitro, fibroídes, hipertensão induzida, endometriose, câncer no colo do útero, infecções vaginais virais e bacterianas, entre outros muitos assuntos.consideraçÑoes-finais-modelo-2Além de tudo isto tem diversas curiosidades da história da ginecologia, mostrando fatos e pontos importantes. A autora conta eventos interessantes que aconteceu entre elas e seus pacientes. Também temos diálogos ótimos e super engraçados entre mãe e filha, já que o livro foi escrito pela mãe (doutora) e a filha Elizabeth (escritora). Sério, é muito incrível.

E no final do livro há um índice em ordem alfabética que me parece muito útil. Quando houver alguma necessidade de busca específica, o tema descrito estará fácil acesso.

Onde comprar: buscape, estante virtual








 

Olá, tudo bem com vocês psychos? Espero que sim. No vídeo de hoje eu trago uma amiga muito especial do mundo do youtube, a Bárbara do canal Letras de Batom, e viemos discutir um tema um tanto “polêmico” (o que não deveria ser) a pílula anticoncepcional.

Antes de qualquer coisa queríamos deixar dar um aviso, deixar bem claro que não somos contra a pílula! Já que sabemos que ela acaba sendo a uma ótima aliada na hora de ajudar e de equilibrar a saúde e o bem estar de diversas meninas/mulheres que tem sérios problemas com ovários, e de outros problemas de saúde. E também sabemos que é uma ótima amiga para mulheres sem condições.

Sabemos também que todos os remédios de modo geral tem efeitos colaterais, mas a pílula é algo que tomamos diariamente. E o que queríamos, principalmente,  ter trazido neste vídeo são questões e questionamentos do porque a responsabilidade de previnir a gravidez sempre cai na mulher, e do porque com toda a tecnologia que os médicos e o mundo tem hoje não inventaram um método melhor para nós, enquanto para os homens nem inventaram sequer uma, e quando inventam um o método anticoncepcional para eles é sem qualquer tipo de hormônio.

Enfim, aviso dado! Esperamos que gostem do vídeo. 🙂

Fontes citadas/interessantes para leitura sobre o tema:

Coisa de Antônia: Toma que o filho é teu
Anticoncepcional masculino pode ser lançado em 2018
Conheça métodos contraceptivos sem uso de hormônio








 

persépolis

sinopse

“Marjane Satrapi tinha apenas dez anos quando se viu obrigada a usar o véu islâmico, numa sala de aula só de meninas. Nascida numa família moderna e politizada, em 1979 ela assistiu ao início da revolução que lançou o Irã nas trevas do regime xiita – apenas mais um capítulo nos muitos séculos de opressão do povo persa.
Vinte e cinco anos depois, com os olhos da menina que foi e a consciência política à flor da pele da adulta em que se transformou, Marjane emocionou leitores de todo o mundo com essa autobiografia em quadrinhos, que só na França vendeu mais de 400 mil exemplares.

Em Persépolis, o pop encontra o épico, o oriente toca o ocidente, o humor se infiltra no drama – e o Irã parece muito mais próximo do que poderíamos suspeitar. “Skoob

o-que-eu-achei
Persépolis é uma HQ autobiográfica que descreve a história da autora iraniana e todas as dificuldades que passou por viver em um país opressor e formado por ideologias conservadoras, mas também mostra como é ser iraniana na Europa, já ela que foi morar na Áustria durante 4 anos. Desse modo, temos um belo relato próprio e transpassando por um contexto histórico riquíssimo e repleto de reflexões que reflete os dois lados.

A narrativa do livro é em primeira pessoa e flui muito bem. Conseguimos ver os momentos alegres, engraçados e tristes, de forma que não conseguimos cansar da leitura, ou seja, aquela que prende. O leitor acompanha três fases da vida de Marjane no livro:  infância, adolescência e vida adulta, as três repletas de acontecimentos marcantes, fatos históricos, além de discussões importantíssimas  de modo leve e direto.
IMG_3786

O livro parte a partir de seus 10 anos de idade aonde ela compartilha conosco o costumes e a rotina das crianças e da escolas iranianas, e o cotidiano. Ela também mostra como foi os primeiros momentos em que o véu começaram a se tornar obrigatório nas escolas, e como ela e outras meninas reagiram a isto.

A família dela é outro ponto bastante presente e importante do livro, sempre politizada e bem instruída, desde pequena ela teve acesso a informações coerentes e criticas e, principalmente, a muitos livros, o que permitiu a ela crescer com um senso de justiça bem apurado e a desenvolver uma consciência sobre a diferença de classes, fato que se fez importante para sua formação intelectual.

IMG_3785

Podemos dizer que o ponto principal da obra é a relação/afeto de Marjane com a sua família, pois vai muito além de preocupação uns com os outros, os debates entre eles sobre política, religião ou qualquer outro tema parece que são outras fábula que te deixa tão intrigado que não tem como você não se apegar por cada parente desta família. É bastante interessante acompanhar a união dessa família. E eu aprendi muito com a vovó Satrapicoracao-1_xl

Na medida em que Marjane vai crescendo, os problemas sociais e político do seu país também vão, a ponto dela precisar ir embora dele,  nisto ela parte para a Europa, indo viver na Áustria, em Viena. Com isso o leitor conhece um novo olhar, o outro lado. Novos conflitos são inseridos na história a partir do fato dela ser iraniana e sofrer xenofobia, e se taxada como prostituta, ter dificuldade para se encaixar, se adaptar, se sentir culpada por estar lá enquantos pessoas queridas estavam passando em seu país passando por dificuldades, além de desilusões amorosas, além de questões mais gerais que integram uma série de temas instigantes e repletos de conteúdo.
IMG_3787

A opressão e discriminação direcionadas as mulheres no Irã é um dos aspectos centrais descritos na história, ela questiona praticamente o tempo inteiro, e protagoniza cenas revolucionárias e corajosas por busca de igualdade. Aliás ela lê Simone de Beauvoir, urrei muito quando li essa parte no livro. coracao-1_xl Mas ela também chega a conclusões de que extremistas tem em todas partes do mundo seja no Irã ou na Áustria e não importa a religiões todas tem seus extremos, e o mesmo fato acontece com os machistas, eles estão em todos os lugares. Ou seja, Marjane Satrapi é demais. 🙂consideraçÑoes-finais-modelo-2Sem sombra de dúvidas é uma leitura muito rica, é impossível ler e não segurar o choro como também não rir com ele, e é ótimo também para conhecer  a realidade do oriente.

Os desenhos também são outro ponto muito bonito e bem feito, e novamente a narrativa é super dinâmica e envolvente, eu li o livro em apenas três dias, quando você começa simplesmente não da para parar de ler! Creio que a leitura é acessível para todos os tipos de leitores, mas não para todas as idades, por exemplo uma criança não ia entender todos os assuntos abordados. Mas um adolescente já. E creio que este livro é importantíssimo para a sociedade.

Ah, este livro virou filme em forma de desenho, claro, e manteve a mesma linha dos desenhos da HQ. Assiste ontem e está bem fiel ao livro, logicamente que o livro é melhor, mas não perdeu a sua essência. Então vale ser assistido sim! Deixei o trailer para vocês abaixo. 😀

Onde comprar: Buscapé ; Estante Virtual

Onde Assistir: Youtube