Museus

 

01

Zuleika Angel Jones, mais conhecida como Zuzu Angel, nascida no dia 5 de junho de 1921, em Curvelo, e assassinada em 1976, 14 de abril, no Rio de Janeiro. Foi uma estilista brasileira,  mãe de Stuart Angel Jones, integrante da luta armada contra a ditadura no Brasil,  e da jornalista Hildegard Angel.

Zuzu foi uma personagem notória do Brasil na época da ditadura militar, ficou conhecida nacionalmente e internacionalmente não apenas pelos seus trabalhos inovadores como estilista de moda, mas como também por sua incansável procura pelo seu filho, militante de organizações extremistas, assassinado pelo governo e transformado em desaparecido político, ela enfrentou as autoridades da época e tornou sua busca conhecida no exterior.

1013567_662365260478159_6373695434121453201_n

Juntando estes fatores históricos mais o detalhe que este ano faz 50 anos desde do golpe militar, o Itaú Cultural decidiu abrir uma exposição sobre está incrível mulher, “A 17 edição do programa Ocupação Itaú Cultural homenageia uma das mais singulares mulheres da nossa história: Zuleika Angel Jones (1921 – 1976), a Zuzu Angel. Responsável por colocar o Brasil no circuito internacional da moda, a estilista dedicou sua vida e sua produção à luta contra a ditadura militar e à busca pela verdade sobre o desaparecimento de seu filho, Stuart Angel Jones – torturado e morto pelo regime. O evento conta com exposição, performances, encontros, oficinas e mostra de filmes.”, trecho retirado do jornalizinho de informações do itaú cultural, são distribuídos na entrada da exposição.


O QUE EU ACHEI

A exposição tem no total quatro andares, o térreo, dois subterrâneos e o primeiro andar. Todos tem temáticas diferentes conforme a coleção de roupas apresentadas, mas o que mais gostei foi como os organizadores colocaram em pratica a interatividade do evento com o publico. As pessoas podem desenhar, deixar recados, escrever cartas e muito mais.

Alem disto as informações e os dados colhidos são muito ricos, você consegue ter uma experiencia bem unica a cada ambiente que você visita, tem uma linha do tempo no térreo, com pequenas informações interessantíssimas, alem de pequenos bancos que o publico pode sentar e ler algumas revistas, ou livros, da época, que falavam da Zuzu.

Resumindo, vale muito a pena, principalmente pelo fato que mostra como a moda pode refletir temas importantes  sombrios, como a ditadura. Abaixo separei algumas fotos, minhas preferidas, da exposição. Espero que gostem.
10151930_662365400478145_4283045146171269852_n

10256894_662365353811483_6949009175677641126_n 1932384_662365370478148_2616179490203313121_n 10153288_662364970478188_267725620104593943_n 10155325_662364823811536_2821434392250235042_n 10169222_662364883811530_4722560902422958832_n 10013795_662365150478170_1252718347144330452_n 1609797_662365180478167_8707001959425228574_n 10169398_662365327144819_5941390127622018445_n 1932384_662365043811514_2260863389559140863_n

 

ENDEREÇO E HORÁRIO

Av. Paulista, Itáu Cultural, número 149.

Terça a sexta, 9h às 20h
Sábado, domingo e feriados 11h às 20h

Exposição começou no dia 1 de abril e vai até 11 de maio 2014! E a entrada é gratuita! Não percam, vale muito a pena.

 







 

Ontem fui conferir a mostra 30 x Bienal, na Bienal e aproveitei e tirei algumas fotos para vocês antes de entrar lá – era para termos ido ao Vogue FNO também, mas infelizmente por conta da distância, trânsito e rodízio de carros, não pude ir…

Falarei mais sobre a mostra em um outro post, destinado à ela!

531927_10202517646881496_623745480_n

580317_10202517646441485_771167393_n

1234031_10202517645121452_1406287635_n

553130_10202517646121477_55935064_n

1236943_10202517645601464_904830810_n

1238232_10202517647561513_2026936349_n

Look

Blusa: Ganhei do namorado ( Não sei a loja gente, sorry) 🙁
Saia: Zara
Jaqueta: Renner
Bolsa: Zara